WINDOWS:: SUPORTE A REDES – PARTE 2

Redes

SUPORTE A REDES!

No artigo anterior PARTE 1, foram destacadas algumas ferramentas do dia a dia, muito utilizadas por profissionais de TI que atuam no suporte de infraestrutura ou redes.

Um cenário comum apresentado é: logo de manhã quando você chega a sua mesa e liga seu computador, o telefone toca junto! Um usuário da rede, informa que o computador dele não está “entrando na rede”! Claro, que há uma ambiguidade nisso! O usuário pode estar percebendo alguma coisa estranha que o leva a crer em que seu computador não esteja conectado a rede, mas nem sempre este é o problema de fato, algumas vezes poderá ser um problema com logon ou apenas mapeamentos de rede que não estão aparecendo em seu desktop. Nesta série de artigos, continuo a apresentar ferramentas que são comuns para se aplicar as técnicas de soluções. Serão apresentadas as ferramentas para se trabalhar com rotas no Windows e o comando NET para gerenciamento de recursos de rede.

Trabalhando com rotas no Windows

Pode ser, por algum motivo, que o computador do usuário não esteja alcançando uma impressora conectada a uma sub-rede diferente. Você poderia pensar em inúmeras coisas e inclusive, porque o Gateway da rede não está fazendo seu trabalho? Mas até que isto seja investigado, precisamos realizar alguns procedimentos para que o usuário possa trabalhar. Então, primeiro, será que o endereço de Gateway está correto? Você já viu a ferramenta ipconfig que o ajuda a confirmar isso. Mas e se todas as configurações de interfaces estiverem corretas? Então o problema talvez possa ser resolvido com uma rota alternativa. Conheça a ferramenta route para trabalhar com rotas no Windows!

(Obs: você também pode trabalhar com configurações de rota utilizando Netshell, mas não será abrangido neste artigo)

Esta ferramenta lida exatamente com a tabela de roteamento do Windows. Com a ferramenta route, pode-se desde exibir e alterações informações da tabela de roteamento. Para iniciar, se estiver interessado em exibir a tabela de roteamento, utilize o comando desta forma:

route print

Mas você acaba descobrindo que o uma rede não pode ser alcançada por um roteador na rede, mas por algum motivo, outro dispositivo esteja fazendo o roteamento para esta rede inalcançável. Então para adicionar a rota alternativa utilizando este “salto”, utilize o comando route add. Este comando também é utilizado em computadores que estão atuando como roteadores. Apenas esteja atento a mais um detalhe, quando utilizar este comando podemos fazer com que a entrada seja persistente ou não, ou seja, quando reiniciar o Windows a rota permanecerá ou não. Para torná-la persistente, utilize o parâmetro -p. Note o exemplo:

Levando em conta que nosso computador estivesse configurado com endereço IP 192.168.2.36/24 e precisasse alcançar uma impressora com IP 192.168.4.171/24, sendo que um dispositivo responsável pelo roteamento para essa rede 192.168.4.0/24 tenha o endereço IP 192.168.2.254 na interface de rede que se conecta com a rede de nosso computador, utilizaríamos o seguinte comando:

route -p add 192.168.4.0 netmask 255.255.255.0 192.168.2.254

Neste comando informamos se a rota deverá persistir mesmo quando o sistema for reiniciado. Note que é relativamente simples inserir rotas em tabelas de roteamento do Windows.

route [-p] add [Endereço IP de rede] netmask [máscara de subrede] [Endereço IP do Gateway]

Se você desejar fazer o processo contrário, ou seja, excluir a rota para a rede 192.168.4.0, utilize o comando:

route delete 192.168.4.0

Comando NET

Mas pode ser que o objetivo seja verificar se a partir de determinado computador na rede, recursos compartilhados estejam ou não acessíveis acessíveis. Por exemplo, um problema comum é haver compartilhamentos que não estejam sendo acessados por usuário. Para listar os compartilhamentos no computador do usuário utilize:

net share

Este comando irá apresentar uma lista de recursos compartilhados incluindo os recursos padrões. Mas também pode ser o caso em que precisa-se investigar no servidor se existe tal recurso compartilhado. Primeiro, para listar os computadores no mesmo domínio:

net view

Tendo descoberto que o servidor está na visível na rede, após fazer o acesso ao mesmo,  pode-se listar os recursos compartilhados. Vamos supor um servidor com nome WINSRV01. Utilize:

net view \\winsrv01

Mas, você pode decidir ter certeza se tal recurso deverá ser compartilhado a partir deste servidor ou, se não há algum engano e outro servidor possua este recurso compartilhado. Então para descobrir quais são todos os recursos compartilhados no domínio inteiro:

net view /DOMAIN

Então você descobre que, de fato, está faltando uma pasta ser compartilhada para o departamento Fiscal. Como faria para criar este compartilhamento no servidor, utilizando o comando NET? Desta forma:

net share DocFiscal=F:\FISCAL /remark: "Documentos do departamento Fiscal."

esta é a sintaxe:
NET SHARE nome_compartilhamento=caminho /REMARK:“texto descritivo” [/cache:Manual | Automatic | None ]

  • /cache: manual – Permite que o cliente manual cache de programas e documentos a partir desse compartilhamento.
  • /cache: documents – Permite o cache automático de documentos a partir desse compartilhamento.
  • /cache: programs – Permite o cache automático de documentos e programas a partir desse compartilhamento.
  • /cache: BranchCache – Permite o cache manual de documentos com Cache de ramificação habilitado para este compartilhamento.
  • /cache: none – Desabilita o cache a partir desse compartilhamento.

Pode-se especificar o número máximo de usuários que poderão acessar simultaneamente os recursos compartilhados: /users: <número_de_usuários>
NET SHARE nome_compartilhamento /USERS: número_de_usuários /REMARK:“texto descritivo”

net share DocFiscal /users:5 /remark: "Documentos do departamento Fiscal."

Ou remover o limite de usuários simultâneos:

NET SHARE nome_compartilhamento /UNLIMITED /REMARK:“texto descritivo”

Ou excluir o compartilhamento:
NET SHARE {nome_compartilhamento | nome_dispositivo | drive:caminho absoluto} /DELETE

net share DocFiscal /delete

Ou excluir todos os compartilhamentos que se aplicam a um dispositivo, podendo ser uma impressora (lpt1) ou um caminho de pasta (F:\FISCAL):

NET SHARE nome_dispositivo /DELETE

Mas você ainda pode incluir o tipo de permissão:

/grant:<usuário ou grupo> [read | change | full] – ler, alterar ou completo

net share DocFiscal=F:\FISCAL /grant:G_Fiscal change /remark: "Documentos do departamento Fiscal."

Até aqui imagino que para criar um compartilhamento no servidor já não seja mais complicado e se essa for a solicitação do chamado, aqui está a solução! Só concluir o chamado e encerrar o ticket no sistema! 😉

Existem mais informações sobre o NET, mas por hora ficaremos apenas com essas neste artigo.

[]’s

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.